Ex-aluno é suspeito de furtar instrumentos que foram recuperados e devolvidos à ONG

A Polícia Civil aponta um ex-aluno e ex-instrutor do projeto Orquestrando a Vida, que ensina música a pessoas carentes em Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense, como o autor do furto dos instrumentos da ONG. O material foi totalmente recuperado nesta terça-feira (5).

Segundo o delegado Bruno Cleuder, responsável pelo caso, o ex-integrante do projeto agiu com a ajuda de outro homem. A prisão dos dois foi pedida pelo delegado à Justiça. O suspeito nega que tenha envolvimento no crime cometido no dia 20 de janeiro.

“O ex-aluno foi ouvido e nós já pedimos a prisão dele judicialmente. O outro está preso pelo crime de violência contra a mulher, cometido depois do furto”, explicou Bruno Cleuber.

O delegado acrescenta que alguns instrumentos, entre mesa de som, microfone, trompete e equipamentos eletrônicos, tinham sido vendidos em comunidades de Campos. A polícia recuperou parte deles em três comunidades e o restante foi devolvido na delegacia.

Na época do crime, o maestro e diretor da ONG, Jonny Wiliam, calculou que o prejuízo ficava perto dos R$ 20 mil e o local tinha sido alvo de bandidos três dias antes.

“Como a gente tava numa pressão muito grande procurando esses instrumentos, o restante foi devolvido aqui na delegacia pelo motorista de um aplicativo”, explicou Bruno. A investigação foi feita na 134ª Delegacia de Polícia.

Sobre a ONG

A Orquestrando a Vida é uma instituição não-governamental que atua no resgate pedagógico e social de crianças, adolescentes e jovens. Os integrantes ensinam música gratuitamente com o objetivo de capacitar e recuperar jovens em situação de vulnerabilidade social.

O projeto prepara jovens para o mercado de trabalho, forma músicos, monitores, professores e maestros utilizando um método pedagógico próprio.

G1*

De sua opinião