Detran.RJ leiloa, na segunda-feira, mais de 6,5 mil veículos

Na próxima segunda-feira (22/7), o Detran.RJ promoverá, a partir das 10h, mais um leilão de veículos classificados como inservíveis. Os três lotes que serão ofertados somam um total de 6.956 itens. Esse será o terceiro leilão realizado pela atual gestão, que encontrou os depósitos superlotados, sem manutenção e segurança adequadas.

O leilão acontece na sede do órgão, na Avenida Presidente Vargas, 817. Divididos em três lotes, serão leiloados veículos que estão nos pátios de Duque de Caxias, Niterói e Santa Cruz da Serra. Todos serão destinados à prensagem e equivalem a aproximadamente quatro mil toneladas de material ferroso. O lance inicial será de R$ 0,20 (vinte centavos) por quilo.

– O Detran.RJ tinha 8.406 veículos em pátios, remanescentes de administrações anteriores. A realização desse leilão encerra o compromisso que assumimos desde o primeiro dia de trabalho: a destinação para reciclagem dos veículos e a limpeza das respectivas áreas ocupadas, permitindo a entrega de alguns pátios e, consequentemente, a redução de gastos com locação e segurança – explica o presidente da Comissão de Leilão, Gilson Cardoso dos Santos Junior.

O leilão já está disponível para lances no site da leiloeira Juliana Vettorazzo https://www.jvleiloes.lel.br/. Além das empresas cadastradas no site, outras poderão participar presencialmente, apresentando a documentação prevista em edital antes do início da sessão.

A empresa vencedora deverá realizar os preparativos da descontaminação e posterior prensagem dentro do prazo de 90 dias, sendo permitida a comercialização do material ferroso arrematado apenas para indústria siderúrgica, que deverá possuir licença ambiental para o desenvolvimento de atividades inerentes à trituração e à reciclagem de sucatas de veículos.

Desde o início do ano, o Detran.RJ já leiloou 2.215 veículos, gerando uma receita de mais de 700 mil reais. Com a realização do leilão dos três últimos pátios do departamento, na próxima segunda-feira, todos os depósitos administrados pelo órgão serão esvaziados e, em seguida, desativados.

Ascom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: