Crivella não pode orar

Opinião:

O prefeito do Rio de janeiro, Bispo Marcelo Crivella, começa a sofrer restrições procedentes do Ministério Público sob seu ativismo religioso e a contaminação da administração privilegiando suas ovelhas.

É muito difícil interferir na atividade religiosa do prefeito do Rio de Janeiro.

Quando ele era candidato todo mundo sabia que o mesmo era bispo da Igreja Universal, e nem por isso a comunidade LGBT conseguiu emplacar o nome de Marcelo Freixo.

Deu Universal 1×0.

Agora o Ministério Público quer ver Crivella menos envolvido com os seus irmãos.

Vai ser um pouco difícil para o prefeito porque para a pessoa se anunciar para falar com ele deverá indicar se pertence ou não a suas ovelhas.

Se fosse invertido e desse Freixo. Na hora de anuncia para falar com o prefeito… Deixa para lá.

De sua opinião