Concursos públicos têm mais de 1,5 mil vagas

Rio – Quem busca estabilidade no emprego deve ficar de olho nos prazos de inscrições de concursos públicos. São 1.549 oportunidades para níveis Médio e Superior, divididas entre as carreiras de militar da Marinha – nos quadros de sargento e especialista -, a Defensoria Pública do Estado, na Polícia Federal, no Conselho Regional de Farmácia (CRF) e no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Os salários variam de R$ 3,6 mil (agente administrativo do CRF) a R$23,1 mil (delegado da PF).

O candidato tem até hoje para se inscrever para concorrer a uma das 442 vagas, sendo 22 imediatas e 420 para cadastro reserva, do Conselho Regional de Farmácia. As inscrições podem ser feitas no site www.idib.org.br. As taxas variam de R$ 56 (Ensino Médio) a R$ 67 (Superior).

Para a carreira de agente administrativo, que exige Ensino Médio e tem salário de R$ 3.635,17, há oportunidades em três cidades: Rio de Janeiro, sendo 15 imediatos e 180 para o cadastro de reserva, Campos e Itaperuna terão uma vaga cada município e 40 (cada) para cadastro de reserva. Já para o cargo de técnico em contabilidade serão duas vagas imediatas e 40 para o cadastro de reserva. Os contratados atuarão na capital e receberão R$ 3.871,91.

As oportunidades de Nível Superior são para administrador (1 40 CR), advogado (1 40 CR) e contador (1 40 CR), todas com remuneração de R$ 5.726,60 e lotação no Município do Rio de Janeiro. A prova objetiva será no dia 22 de julho e terá 40 questões de múltipla escolha sobre língua portuguesa, informática e conhecimentos específicos.

Defensoria do Estado

Para a Defensoria, o prazo de inscrição acaba as 23h59 de amanhã. Os candidatos às 20 vagas oferecidas no certame devem ter curso superior em Direito e experiência mínima de dois anos em prática jurídica. O salário atual do cargo, no entanto, não foi informado. As inscrições são feitas em http://www.defensoria.rj.def.br. O valor da taxa é de R$ 300.

Vale ressaltar que das 20 oportunidades, uma será preenchida imediatamente e as demais serão para nomeação durante a validade da seleção, que é de dois anos e prorrogável por mais dois.

PF lança edital para 500 vagas

Um dos concursos mais aguardados teve o edital publicado no último dia 15. A Polícia Federal oferecerá 500 vagas, sendo 150 para o cargo de delegado, 60 para perito criminal, 80 de escrivão, 30 para papiloscopista e 180 de agente. As inscrições vão até 2 de julho e podem ser feitas na página do Cebraspe (www.cespe.unb.br). As taxas variam de R$180 a R$ 250. As provas serão em 19 de agosto.

Para concorrer ao cargo de agente, papiloscopista e escrivão é preciso ter Nível Superior em qualquer área. A remuneração inicial é de R$12,4 mil. No caso de delegado, o candidato ser formado em Direito e ter três anos de atividade jurídica ou policial.

Já para perito será exigido curso superior de Ciências Contábeis, Engenharia Elétrica, Medicina, Farmácia, entre outros. O salário destes últimos é R$ 23,1 mil.

“É preciso ser criterioso e optar por preparação com profissionais que foquem no modelo da banca organizadora (Cebraspe) que é diferente das demais”, orienta Raquel Stasiaki, professora do curso Cejuris.

Os alunos Heitor Ferreira, Carlos André Gegeschi e Pablo Guevara da Costa comemoraram a exclusão de algumas matérias do edital.

Atenção ao calendário da Marinha

Outro concurso com o prazo apertado é o da Marinha, que vai até o próximo dia 27. Serão 146 vagas para admissão ao quadro de profissionais da área da Saúde. O processo seletivo em seis etapas tem chances para médicos (123 postos), dentistas (12), enfermeiros (3), farmacêuticos (4), fonoaudiólogos (2) e nutricionistas (2).

Os candidatos devem ter curso superior e registro profissional. A idade limite para participação é 35 anos (até 1º de janeiro de 2019). As inscrições têm taxa de R$ 120 e devem ser feitas no site www.ingressonamarinha.mar.mil.br. Durante a fase de preparação, os recrutas terão remuneração de R$ 6.993.

NÍVEL MÉDIO

Também estão abertas as inscrições para preencher 30 vagas no Quadro Técnico de Praças da Armada (QTPA). Podem concorrer homens com idade entre 18 e 25 anos (em 1º de janeiro de 2019) e formação técnica de Nível Médio.

Com taxa de R$ 70, as inscrições devem ser feitas até as 23h59 de 3 de agosto, no site www.marinha.mil.br. Durante os estudos, os recrutas receberão aproximadamente R$2.900. Após, R$ 3.825.

Patrimônio histórico oferece 411 oportunidades

Com vagas para todo o Brasil, as inscrições para o concurso do Iphan vão até 9 de julho. A seleção preencherá 411 vagas, além de formar cadastro reserva. O processo seletivo oferece 131 postos para auxiliar institucional (R$3.877,97), 176 para técnico (R$ 5.493,29) e 104 para analista (R$ 5.493,29). A primeira posição requer Ensino Médio e as demais cobram Nível Superior.

As taxas de cadastro custam R$ 84 (Nível Médio) e R$ 117 (Superior) e as inscrições podem ser feitas no site http://www.cespe.unb.br/concursos.

As oportunidades estão distribuídas entre a sede do órgão, em Brasília, e superintendências/escritórios técnicos em todos os estados brasileiros. No Rio, há previsão de lotação em Paraty, Petrópolis, São Pedro D’Aldeia, e Vassouras.

“O candidato precisa garantir os conhecimentos básicos, mais frequentes em provas de outros concursos mesmo correndo o risco de não conseguir responder um ou dois itens”, orienta Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso.

“Neste concurso, o candidato deve ter conhecimento do conteúdo e sagacidade ao marcar as questões, pois cada item valerá um ponto, porém, caso o candidato erre, perderá também um ponto. Então, muita atenção. Se não tiver certeza, pondere se vale a pena arriscar a perder ou ganhar um ponto ou se é melhor ficar no zero, sem possibilidade de ganho ou de perda”, diz Cláudia Jones, especialista em concursos.

Estudante da Academia do Concurso, Rafael Neves, 24 anos, do Rio Comprido, diz que a grande dificuldade em conseguir um emprego que seja bem remunerado o faz estudar com afinco para passar nas provas.

“Não se trata só da estabilidade, mas também do reconhecimento e dos benefícios agregados ao salário que se tornam diferencial e atrativo”, diz.

Fonte: O Dia

De sua opinião