MPF reafirma pedido de cassação contra Marcão Gomes em alegações finais

Após “profusão de medidas judiciais protelatórias impedindo o regular andamento” do processo de cassação, conforme destacou o antigo relator da ação, finalmente o vereador licenciado Marcão Gomes deve ir a julgamento no Tribunal Regional eleitoral.

Marcão é réu em ação de perda de mandato por infidelidade partidária impetrada pelo seu antigo partido Rede Sustentabilidade e o suplente de vereador Thiago Miquilito.

Em novo parecer emitido nesta quarta-feira (12), o Procurador Regional Eleitoral Sidney Madruga voltou a reafirmar no sentido da procedência da ação. “Considerando que a documentação acostada aos autos pelo réu Marcus Welber Gomes da Silva (id. 4213559) não afasta as conclusões lançadas no parecer id. 33159, a Procuradoria Regional Eleitoral reitera a manifestação no sentido da procedência da ação.”, reafirmou Madruga.

Os autores da ação e a defesa de Marcão entregaram as alegações finais e o processo ficará concluso com o novo relator, desembargador Ricardo Alberto Pereira, que deverá marcar em breve o julgamento.

Caso a ação seja julgada procedente assume o suplente Thiago Miquilito.

Comente

%d blogueiros gostam disto: