Hacker invadiu celular de relator da Lava Jato do Rio e de juiz federal

O desembargador Abel Gomes, relator da Lava Jato no TRF-2, também sofreu uma tentativa de invasão de seu celular e acesso ao aplicativo de comunicação Telegram.

O episódio ocorreu na noite de quarta-feira 5, um dia depois de Sergio Moro sofrer o mesmo tipo de ataque.

Além de Abel, também foi alvo o juiz federal Flávio Oliveira Lucas, que substituiu o desembargador nas férias – mas já não atua em vara criminal.

Além da Lava Jato, os dois têm em comum o relacionamento profissional com Moro, com quem mantêm contatos esporádicos para fins acadêmicos – tendo, inclusive, publicado obra conjunta.

Diante do ocorrido, Abel enviou ofício à Polícia Federal solicitando a abertura imediata de inquérito. O desembargador constatou que os ataques partiram de um celular iPhone XS Max.

“Acredito que haja interligação entre as três invasões de privacidade via aplicativo Telegram, restando apenas esclarecer o grau de comprometimento desta invasão em meu telefone móvel, sistemas eletrônicos, e na minha vida privada e funcional.”

Nos últimos dois meses foram alvos de ataques semelhantes procuradores, delegados e jornalistas, além de ativistas e influenciadores de direita.

Fonte: O Antagonista

Comente