MPF e Coaf fazem o maior pente-fino da história da Alerj

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras e o Ministério Público Federal promoveram o maior pente-fino da história da Assembleia Legislativa (Alerj). Só relacionado aos 70 deputados foram levantados 991 pessoas físicas e 432 jurídicas. E não para por aí, entre servidores e ex-servidores foram 2.301 alvos de levantamento, além de 737 empresas ligadas ao grupo.

As ações dos órgãos pegaram movimentações atípicas de R$ 7 milhões na conta de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), entre 2014 e 2017.

Fonte: Coluna Justiça e Cidadania, O Dia.

Comente