Após transações bancárias suspeitas, deputados da Alerj tentam driblar Coaf

Rio – Alguns deputados estaduais do Rio encontraram um jeito de driblar o trabalho do Coaf em identificar movimentações financeiras suspeitas. É assim: eles dividem os mesmos assessores e técnicos nos gabinetes e, com isso, sobram vagas que são usadas, veja só, para pagar dívidas de campanha. Nesses cargos abertos, são nomeadas lideranças comunitárias. São elas que sacam os salários e distribuem o dinheiro diretamente aos cabos eleitorais, antes lotados na Alerj.

Essas pessoas, até então nomeadas nos gabinetes, não terão mais de devolver parte dos vencimentos aos deputados, técnica já descoberta pelo Coaf. Ou seja: receberão das mãos dos representantes de bairros. Quando o assunto é transferência bancária, a Alerj tem trauma. O Coaf identificou assessores de 21 deputados que fizeram transações atípicas.

Fonte: Coluna Informe do Dia

Comente