Processo de cassação de Marcão pode ser julgado antes do segundo turno

Depois de perder a eleição de deputado federal, embora tenha sido bem votado, o vereador Marcão Gomes agora deve enfrentar nos próximos dias o julgamento do seu processo de cassação por infidelidade partidária, uma vez que ele deixou o seu partido à época, a Rede Sustentabilidade, e se alistou no PR.

O processo é o de nº 0600273-63.2018.6.19.0000

O seu suplente, Thiago Miquilito, que também é autor da ação que pede o mandato de Marcão, já foi visto em um shopping da cidade escolhendo o terno e sapato da posse, embora ele, o Miquilito, não está ainda soltando fogos. São muitas emoções.

Parece que depois do segundo turno vai ter muita gente chorando perto de Rafael Diniz, o que ele não previa vinte e quatro meses depois de uma vitória no primeiro turno em Campos e não consegue eleger ninguém tendo levado o Comte Bittencourt, seu colega de partido, que tinha eleição certa para deputado, para a maior furada na vice de Eduardo Paes.

Acho que Rafael Diniz tem que trocar de cartomante.

Comente