America bate Americano e conquista novamente a Segundona

Pela terceira vez em sua história, o America se livra da Segundona do Estadual com o título nas mãos. Na tarde deste sábado (29), no Estádio Nilton Santos, o time rubro bateu o Americano por 1 a 0, faturando a taça da Série B1 do Campeonato Carioca de 2018. Quaresma, numa verdadeira obra de arte no início do segundo tempo, definiu a sorte do lado vermelho e o consequente lamento para os alvinegros, que também sobem, mas sem a cereja no bolo.

Sem mais compromissos na temporada, o America se foca na Seletiva da Série A, que começa em 22 de dezembro, justamente no confronto entre os dois times que ascendem da segunda divisão. O Americano, por sua vez, ainda tem a final da Copa Rio pela frente. Nos dias 3 e 6 de outubro, o Glorioso enfrenta o Itaboraí na luta pelo caneco.

Chances para os dois lados na etapa inicial

O primeiro tempo foi disputado de maneira cautelosa de ambas as partes. Foram poucos os momentos de real perigo até a parada técnica. O Americano chegou duas vezes com sua principal estrela, Cláudio Maradona. No primeiro chute, bateu cruzado, rente à trave. Já na segunda, mandou firme, no alto, vendo Rafael fazer boa defesa e evitar o primeiro gol.

O America se baseava na força física do centroavante Daniel. E o camisa 9 levou a melhor em cima dos zagueiros em determinados lances. Num deles, conseguiu finalizar, mas sem direção. Na base da bola parada, os rubros tentaram com Anderson Künzel, mas a falta de potência facilitou a vida do goleiro Luis Henrique, seguro quando acionado.

A reta final contou com mais emoção. Daniel, embaixo da trave, não aproveitou rebote de Luis Henrique. O gol perdido, no entanto, também contou com grande mérito do arqueiro, ágil na sobra. A resposta veio em contra-ataque rápido onde Maikon Aquino serviu Cláudio Maradona. O camisa 9, entretanto, mais uma vez parou em Rafael, que espalmou em nova aparição providencial.

Quaresma decide com pintura: título rubro

A etapa complementar não tardou em ter rede balançando. Quaresma foi o responsável por colocar o America na frente em chute de rara felicidade, cheio de efeito, morrendo no ângulo de Luis Henrique, inapelável: 1 a 0 aos sete minutos. Atrás no placar, Josué Teixeira sacou o meia Gustavo e colocou o atacante Luan, apostando numa equipe mais incisiva para buscar o empate.

Com Marquinhos na criação e três atacantes à frente, o Americano tentou iniciar uma pressão, mas sem demonstrar a inspiração de todo campeonato. Melhor para o America, que seguia assustando nos contragolpes e também na utilização de Daniel como pivô. A vantagem mínima, entretanto, foi suficiente para os rubros assegurarem o título. Do outro lado, os pouco inspirados Maradona e Aquino não conseguiram evitar que a taça fosse para lado vermelho do confronto.

Fonte: FutRio

De sua opinião